Quarta-feira, 3 de Março de 2010

APASCENTAR NUVENS

 

Apascento nuvens!...

Contemplo velhas falanges

que harpeiam poesia no firmamento

e escrevem música nas esferas

e pintam os sons do pensamento!

Sou portador do almejo individual e obtuso

de anotar o ondular dos olhares!...

Gotejar de um sumo

ora doce e amargo,

ora, não sumo…

As facécias amorosas e os jogos de sedução

não diferenciam os irracionais, dos outros,

bem como a diversão deliciosa da procriação…

O desespero, não há como o amenizar,

pela ausência de carinho…

Sem a desenvoltura da juventude

enregelarei o corpo, com o mar até ao pescoço

enrugada,

tal pergaminho

que se curva

e torna pó

e mais nada…

Brilhante

será o reino do declínio da efémera beleza!...

 

Edite Gil

(Registado no IGAC)

 

 

 

 

 

 

 

publicado por Edite Gil às 23:06
link | comentar | favorito
1 comentário:
De cantaresdoespirito a 6 de Março de 2010 às 00:50
Olá Edite

Parabéns pelo teu blog.
Desejo que tenhas o maior sucesso.
A tua poesia é belíssima.

Uma beijoca
Liliana


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27

31


.posts recentes

. FIRMEZA

. ABONADO COLORIDO

. NOITE INVEJOSA

. AVESTRUZ

. SABOR DA LUZ

. ...

. MAR DISTRAÍDO

. ABANDONAI A NOITE

. SOLIDÃO

. ALTAS HORAS

. TROVADOR

. ERRANTE

. NADAR BEM !...

. VERSOS COM METÁFORAS

. A ALMA HABITUA-SE

. ORLAR DE CINTURA

. DÚVIDAS

. CAFÉ E WHISKY

. SOCALCOS DA ALMA

. TERNURA FEROZ

. SUSPIRO

. DELÍRIOS

. SILÊNCIO SILENCIOSO

. RELENTO

. CIRCUNSPECTO OU IMPRUDENT...

. MADRUGADA

. PALAVRAS DE VIDRO

. POEMAS DE PLÁSTICO, SEM C...

. FLORES NOVAS

. GOTAS

. MAR ALMIRANTE

. MUTILAR DO SONHO

. BRAÇOS DORIDOS

. PALAVRAS MUDAS

. CHAVE DICOTÓMICA

. AVIVAR O VENTO

. CONFESSO

. VETUSTA PÁGINA

. IGNOMÍNIOS VERBOS

. Lançamento do meu livro O...

. FADIGA

. SÓ NO DICIONÁRIO O SUCESS...

. REVOLTA

. TRIUNFO DA IRRACIONALIDAD...

. DEMANDA

. ENCRIPTADA

. AFIVELAR

. ESPERTINA

. POEMA VAZIO

. UMA ÁRVORE DE NATAL

.arquivos

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds